Jeferson Alves diz que condições de vicinais prejudicam o pequeno agricultor

Serviços de Obras

Parlamentar lembrou que quando a agricultura familiar não pode ser escoada, a economia local sai no prejuízo

Durante sessão plenária nesta quarta-feira (21) na Assembleia Legislativa de Roraima, o deputado Jeferson Alves (PTB) denunciou a situação precária de vicinais do interior do Estado. Ele afirmou que a situação das estradas se tornou crítica no período chuvoso, o que prejudica o escoamento da produção, e consequentemente, a economia local.

Em visita recente ao Interior, o deputado se mostrou preocupado com a população que depende dessas vias, em especial, com a situação da vicinal 34, no município de Rorainópolis. Ao longo da estrada existem lotes da agricultura familiar, que tem sofrido com o isolamento agravado com as fortes chuvas.

Ele afirmou que existe uma promessa do Executivo para sanar o problema. “Houve uma reunião há pouco mais de 40 dias, onde o governador garantiu que antes que essas chuvas chegassem seria feito um paliativo e a população não ficaria ilhada, mas não foi isso que aconteceu. Pois hoje, por trás dessa vicinal, existem mais de 40 lotes da agricultura familiar, que estão lá, praticamente ilhados e isolados”.

O deputado ressaltou que o problema não é pontual, pois encontrou situações semelhantes nas vicinais 13, 41, 42, 43, por exemplo, e que com o inverno, é provável que os moradores dessas regiões também fiquem isolados.

Jeferson Alves cobrou do Governo atenção a esses pequenos agricultores do interior, e ressaltou que quando a agricultura familiar não pode ser escoada, devido as vicinais intrafegáveis, a cadeia econômica local é também afetada.

“Eu estive andando nos comércios de Rorainópolis e lá eu pude notar a aflição dos comerciantes, pois você não tem condições de gerar economia através da agricultura familiar, que fomenta o dinheiro daquele município. E muitos comerciantes me relataram que estão fechando, perdendo postos de trabalho”, afirmou.

O discurso provocou a manifestação de outros parlamentares, como as deputadas Catarina Guerra (SD) e Angela Águida Portella (PP), e o deputado Gabriel Picanço (Republicanos), que se solidarizaram com a situação, mas registraram benfeitorias em vicinais realizadas pelo Governo por meio de emendas parlamentares.

Já a deputada Aurelina Medeiros (Pode) aproveitou o aparte para chamar à atenção da responsabilidade dos órgãos federais na implementação dos assentamentos rurais e, consequentemente, pela manutenção das vicinais que atendem Rorainópolis. “O Governo federal criou muitas colônias para garantir que a terra não fosse transferida para o Estado, como aconteceu no Projeto de Assentamento Dirigido (PAD) Anauá, em Rorainópolis, que estava prestes a ser emancipado. Mas eles criaram em cima 15 colônias só para não haver essa transferência de terra, e deixaram lá as pessoas sofrendo sem assumir a estrutura que tinham que montar nos novos projetos de assentamento”, ressaltou.

Ao concluir seu discurso, o deputado Jeferson Alves falou sobre a responsabilidade das vicinais com relação a esses assentamentos, porém enfatizou que enquanto se discute de quem é a culpa, e o Governo não atua, é o pequeno agricultor que fica desassistido.

Texto: Suellen Gurgel
Foto: Jader Souza e Marley Lima
SupCom ALERR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *