Projeto aprovado prevê intérprete para gestante surda no pré-natal e durante parto

Política

A proposta, de autoria do deputado Renato Silva (Republicanos), pretende dar um atendimento mais acolhedor às mães

As gestantes surdas poderão ser acompanhadas por intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais) durante o pré-natal e no parto. Trata-se de um projeto de lei aprovado nesta quarta-feira (21), na sessão plenária da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR). A proposta é de autoria do deputado Renato Silva (Republicanos).

Segundo a matéria, a gestante surda poderá solicitar um intérprete de Libras nos estabelecimentos públicos de saúde do Estado, para ser acompanhada na consulta pré-natal e no trabalho de parto. A medida visa proporcionar um canal efetivo de diálogo entre paciente, médicos e enfermeiros, promovendo a inclusão social.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) há mais de dez milhões de pessoas com alguma deficiência auditiva no país, justificou o deputado no projeto de lei. “O intérprete contribuirá para que a gestante se sinta mais segura para se comunicar com a equipe médica. Intérpretes que já realizaram esse trabalho narram a imensa felicidade em expressar para os médicos e enfermeiros o que a grávida sentia antes e depois de entrar na sala de parto”.

Além disso, o texto da matéria destaca que “a paciente deve saber efetivamente o que está acontecendo durante os procedimentos médicos”. O projeto de lei aprovado segue para análise governamental. Se for sancionado, as despesas decorrentes desta medida correrão à conta de dotações orçamentárias próprias e a medida entrará em vigor no prazo de 60 dias.

Texto: Vanessa Brito
Foto: Tiago Orihuela / Marley Lima / Jader Souza
Supcom ALE-RR

Deixe um comentário