AGOSTO DOURADO – População pode doar potes de vidro na Assembleia Legislativa.

Política

Objetos serão destinados ao Banco de Leite Humano da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth para atender bebês prematuras e mães que não produzem leite

Sabe aquele pote de vidro, especialmente com tampa plástica, do café solúvel que seria descartado no lixo? Este pote pode ser deixado no Núcleo de Saúde da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), localizado no Centro de Boa Vista, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, até o dia 31 de agosto. Ele será enviado ao Banco de Leite Humano do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth, em Boa Vista, para atender as mães doadoras. 

Pequeno ou grande, desde que tenha a boca larga para recebimento do líquido, cada pote de vidro servirá para conservar o alimento mais rico dos bebês internados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) neonatal ou aqueles, cuja mãe não conseguiu produzir o alimento necessário.

Transformar o Poder Legislativo em ponto de coleta, explica a enfermeira do Núcleo de Saúde da Assembleia, incentiva a adesão da população e dos servidores nesta causa. “Quem quiser doar os vidros, os ideais são com boca larga para coleta de leite das doadoras. Todos serão repassados no fim do mês para o Hospital Materno Infantil”, explicou.

A coordenadora do Banco de Leite Humano, Silvia Furlin, agradece o apoio da Assembleia Legislativa e de outros parceiros nesta caminhada. “É preciso voltar os olhos para a mulher que amamenta, ser rede de apoio. Os órgãos públicos abriram as portas, como a Assembleia Legislativa, que hoje é parceira no Agosto Dourado, com a iluminação do prédio que é de muita importância, pois chama a atenção da sociedade”, destacou.

Projeto na escola

A professora Gisele Sandra passou pela experiência de ser mãe de prematuro. Hoje, Benjamim tem três anos e esbanja saúde. Mas nem sempre foi fácil. Ele nasceu com 34 semanas e ela não produziu leite nos primeiros dias. Por isso dependeu da doação de leite humano para a alimentação do filho. “A doação de leite humano é muito importante para a vida dos bebês”, destacou.

A vivência, unida ao pedagógico, rendeu projeto desenvolvido na Escola Estadual Oswaldo Cruz, que incentiva as comunidades docente e discente a doar potes de vidro para ajudar o Banco de Leite Humano. “Eu colhi as informações sobre o lixo reciclável, e descobri que o vidro é degradável ao meio ambiente. Conversando com os alunos tivemos essa ideia do projeto há três anos”, contou.

Texto: Yasmin Guedes
Foto: Tiago Orihuela
SupCom ALE-RR | 

Deixe um comentário