REFORÇO NA SEGURANÇA – Deputados participam da cerimônia de formatura de 444 policiais penais.

Política

Com conclusão do Curso de Formação Profissional (CFP), servidores estão aptos a integrar sistema prisional do Estado

Mais de 440 policiais penais aprovados em concurso público comemoraram a conclusão do Curso de Formação Profissional (CFP), na tarde desta segunda-feira (30), numa cerimônia no Palácio Senador Hélio Campos, sede do Governo de Roraima.

O presidente da Assembleia Legislativa, Soldado Sampaio (PCdoB), agradeceu o empenho da turma e ressaltou que as melhorias na segurança pública são o reflexo do compromisso da Casa, do empenho do Executivo e da integração das forças policiais.

“Quero cumprimentar os formandos pela coragem e determinação de passarem num concurso público, irem para a academia e terem uma formação, que vai habilitar vocês para atuarem no sistema prisional. Esse excelente trabalho do Executivo é fruto também do apoio da Assembleia e da harmonia das polícias Civil, Militar, Penal, do Corpo de Bombeiros e da Defensoria Pública”, destacou Sampaio.

O parlamentar Nilton Sindpol (Patri) falou sobre o novo momento no sistema prisional. “Hoje, nós temos os investimentos nas partes estrutural e humana, e ainda na ressocialização dos presos. Como deputado, estar aqui nessa formatura é fazer parte da história”, comemorou.

História que começou a ser construída pela Assembleia Legislativa em 2020, com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de autoria dos deputados Jânio Xingu (PSB) e Renan (Republicanos), que criou a Polícia Penal no Estado, em consonância com a Constituição Federal, garantindo a valorização e ampliação das atribuições na carreira, a partir da transformação do cargo de agente penal em policial penal.

O deputado Renan reafirmou a importância da contribuição do Parlamento por meio da indicação de recursos para uma área vital para reduzir a criminalidade.  

“A gente fica muito feliz de contribuir com recursos como parlamentar neste momento. Nós colocamos uma medida impositiva no valor de R$ 600 mil, e foram comprados viaturas e carros. É importantíssimo termos presídios mais seguros, então nosso papel é alocar recursos, fiscalizar e o governo executar com muita responsabilidade”, concluiu.

Atualmente, 267 policiais penais atuam nas unidades prisionais de Roraima. De acordo com o governador do Estado, Antonio Denarium (sem partido), após o curso de formação, o concurso será homologado e os novos servidores poderão ser empossados e, consequentemente, a Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), que auxilia no controle dos presídios há dois anos e meio, será substituída.

“Há um acordo com o Ministério da Justiça de que, após a contratação dos novos policiais penais, a FTIP deixará o Estado. Temos hoje uma polícia equipada e bem treinada que dará continuidade ao trabalho desenvolvido por eles”, afirmou.

Os deputados Gabriel Picanço (Republicanos), Renato Silva (sem partido), Marcelo Cabral (sem partido), Coronel Chagas (PTRB) e Catarina Guerra (SD) também participaram da cerimônia.

Curso de Formação

Com carga horária de 400 horas/aula, ministrado por 80 instrutores e investimento de cerca de R$ 8 milhões, o Curso de Formação Profissional ocorreu entre 4 de julho e 21 de agosto. Para Brenda Maia, 22, a conclusão trouxe um misto de emoções.

“É um momento de muita alegria, até porque o processo para chegar aqui não foi fácil, foi de muita perseverança e de renúncia. E agora, eu e meus colegas estamos prontos para contribuir com esse novo sistema prisional, onde não há mais fugas e mortes”, afirmou a jovem.

Estudando há três anos para concursos públicos da área policial, Diego Souza, 29, compartilha do mesmo sentimento da colega de farda.  “Esperamos que a posse venha logo, para honrarmos o curso de formação, colocando em prática o que aprendemos e podermos somar com a segurança pública do Estado”, assegurou.

Suellen Gurgel

SupCom

Deixe um comentário